Natal

Conhecendo Natal (RN) Sozinha

Compartilhe!

Para quem ama praia, não quer gastar rios de dinheiro, quer comer bem, conhecer vários tipos de atrações, Natal é o destino perfeito. 

Visitei Natal em janeiro de 2018, ou seja, alta temporada. Apesar de fazer mais de um ano que conheci esse destino, as dicas que darei se referem às melhores formas de fazer os passeios e de conhecer as atrações mais famosas. Vale ressaltar que na época da viagem, mesmo sendo alta temporada, achei os passeios e alimentação muito em conta quando comparado a outros destinos.

Viajando Sozinha

Fui a Natal sozinha porque minhas férias não coincidiram com as férias de mais ninguém. Escolhi o destino de acordo com o valor das passagens aéreas e hospedagem. Optei por um hotel seguro e bem localizado para evitar caminhar em locais ermos sozinha. 

O mais importante nessa viagem foi ter feito amizade quando cheguei ao aeroporto. Existem passeios, como o de Buggy que possuem limite mínimo de turistas para serem realizados, então ou eu pagaria por todos os assentos no Buggy, ou teria que fazer amizade com pessoas que topariam fazer esse passeio comigo. 

Se você for viajar sozinha, chegando ao aeroporto, observe as pessoas ao seu redor, procure outras meninas que também estejam viajando sozinhas, ou grupos de amigas, famílias LGBTQI. Eu não arriscaria tentar fazer amizade com casais heterossexuais ou homens hétero, pelo simples fato de eu ser uma mulher sozinha, o que pode gerar diversas situações desconfortáveis.

Para mais detalhes a respeito de viajar sozinha, confira o post Viagem sozinha: Vantagens x Desvantagens.

Hospedagem

Ponta Negra, mais precisamente entre o Shopping do Artesanato Pontiguar e Morro do Careca, é a melhor região para você se hospedar. Quanto mais próximo do Morro do Careca, melhor. Nessa região existem muitos restaurantes, bares, baladas. 

A região de Ponta Negra costuma ser bem segura e bem policiada. Saí do hotel sozinha todas as noites e não me senti desprotegida em momento algum.

Inicialmente tentei me hospedar no Residence Village, por ter uma excelente localização, excelentes avaliações e preço muito acessível. Mas infelizmente o responsável pelo estabelecimento cometeu a falta de ética e de bom senso de entrar em contato comigo no dia 25 de dezembro solicitando depósito integral da reserva no dia útil subsequente, o que não estava descrito na política do Booking. Recusei-me a atender ao pedido dele, ele insistiu, me enviou diversas mensagens e acabou cancelando a reserva. Então decidi ficar no Hotel Pizzato.

A localização do hotel é boa, recomendo que você se hospede entre o Pizzato e o Morro do Careca, pois é a região mais badalada e mais “pé na areia”. O hotel é limpo, seguro, café da manhã gostoso, boa localização, funcionários prestativos. Não é nada excepcional, mas atende ao propósito de uma boa noite de sono, com boa localização e segurança.

Vale ressaltar que, independentemente do destino que você escolher, se o seu hotel for próximo ao mar ou em um local de grande umidade, a chance de haver mofo no seu quarto é muito grande. A não ser que você esteja disposta a pagar uma diária acima de R$500, não espere hotéis completamente livres de mofo em destinos úmidos. No Pizzato o mofo não é aparente, mas como sou alérgica, meu nariz logo percebe o mofo. Caso você seja alérgica, sempre leve antialérgicos em suas viagens.

Atrações e Passeios

Pipa

Muita gente chega ao Rio Grande do Norte para ir direto para Pipa. Esse é um destino que atrai muitos surfistas. Conheci Pipa rapidamente, mas confesso que a praia me decepcionou muito, porque o mar é muito agitado e violento, o que torna difícil entrar na água. Eu nunca tinha visto um mar tão agitado, e é por esse motivo que os surfistas AMAM esse destino.

Se você pratica alguma modalidade de surf, não pense duas vezes, dedique sua viagem quase exclusivamente a Pipa, você vai amar! Mas se você, como eu, gosta de curtir um mar mais calminho, sentar na areia tranquilamente e apreciar o dia, esse não é um passeio que deverá tomar muito do seu tempo. A intensidade do vendo é muito grande, o que dificulta inclusive permanecer na areia. O vilarejo no qual Pipa está localizada é muito charmoso, tem diversas lojinhas e restaurantes, vale a pena passear um pouco e jantar no local.

Mar bravo em Pipa, repare que poucos banhistas estão no mar.

Passeio de Buggy

Esse passeio vale muito a pena, é obrigatório para quem for a Natal.

Eu não costumo gostar de passeios de Buggy quando eles são feitos somente para ver dunas e areais, mas esse passeio em Natal foi muito especial. Nele são feitas diversas paradas em lagoas e praias, você terá a oportunidade de fazer tirolezas, descer as dunas de sky bunda, ou até ficar somente “de boa na lagoa”, literalmente.

Se você gosta de frutos do mar, experimente o espetinho de lagosta que é vendido em uma das paradas, dizem que é o melhor espetinho de lagosta da região. Realmente estava uma delícia e por apenas R$15 na época, o que eu achei uma pechincha.

A parada final do passeio foi no Restaurante Miramar, que fica localizado na beira da praia, possui infraestrutura para banhistas e oferece buffet de almoço super hiper mega completo, com todos os tipos de pratos que você possa imaginar por apenas R$30 (alta temporada 2018).

Passeio de Buggy. Abuse do Protetor solar, chapéu, óculos escuros e não deixe de comer o espetinho de lagosta.

Restaurante Miramar

Esse restaurante foi a parada final do nosso passeio de Buggy. O local é super bem estruturado, possui vestiários, duchas, redes, além de ser “pé na areia”. O buffet é sensacional, com todos os tipos de pratos, carnes, saladas, massas… tudo que você possa imaginar por apenas R$30 (janeiro de 2018). O valor não inclui bebidas e picolés, mas o preço não é nada proibitivo. Infelizmente não almocei no local porque já havia me deliciado com o espetinho de lagosta, então estava sem fome.

Vale a pena combinar com um taxista, Uber ou guia de turismo para te levar para passar o dia nesse local. Não é possível acessar o restaurante através de transporte público e a parada do Buggy é de no máximo 2h, dependendo do tempo que seu passeio levar.

Recomendo o local para quem quer passar o dia na praia com uma boa infraestrutura e alimentação a vontade. Para quem viaja com crianças é uma excelente opção.

Restaurante pé na areia, com degustação de cachaças diversas, buffet liberado e infraestrutura para banhistas.

Passeio de 1 dia para João Pessoa

Na minha opinião esse passeio foi uma perda de tempo. Não há visita a praias, o passeio pelo Centro Histórico é feito de carro, com somente duas paradas, a maioria das atrações são vistas pelas janelas da van. As paradas mais longas são destinadas a compras de lembrancinhas, peças de algodão e o pôr-do-sol na praia do Jacaré.

Vi algumas paisagens bonitas e o pôr-do-sol é espetacular, mas não vale a pena gastar um dia inteiro para fazer esse passeio, acredito que valha mais a pena reservar alguns dias em João Pessoa para conhecer melhor tudo o que a cidade tem para oferecer.

Viagem miojo (instantânea e com pequenas amostras) não é comigo. Eu prefiro conhecer bem os lugares do que conhecer pequenas amostras, então eu realmente achei uma perda de tempo passar apenas um dia em João Pessoa. Mas se você gosta de viagens miojo e gosta de fazer compras, talvez você possa aproveitar esse passeio.

Visitamos um museu, a Igreja de São Francisco, que é realmente linda, e lojinhas.
Enquanto as pessoas faziam compras, eu tirava fotos no Centro Histórico de João Pessoa, mas tudo estava fechado. O pôr do sol na Praia do Jacaré é relamente maravilhoso.

O pôr do sol na Praia do Jacaré é uma atração à parte por haver saxofonista ao vivo enquanto o sol se põe, realmente foi maravilhoso! Não há necessidade de comprar ingresso para assistir ao saxofonista e é a única coisa que valeu a pena nesse passeio.

Centro de Lançamento da Barreira do Inferno

Depois de ter tido uma péssima experiência em João Pessoa, resolvi cancelar todos os passeios contratados na agência de turismo. Após cancelar os passeios adquiridos, entrei em contato com o casal com o qual eu havia feito amizade para combinarmos o dia seguinte. Resolvemos contratar um Uber para nos levar às atrações que gostaríamos de conhecer, o que foi a melhor ideia que tivemos ao longo de toda a viagem. Essa escolha nos possibilitou conhecer lugares que nem imaginávamos! O Centro de Lançamento da Barreira do Inferno é um deles.

Esse centro de lançamento não está no roteiro das agências de turismo. É um passeio bem rápido, em torno de 30 min, e muito interessante. Pessoas fascinadas por aviões, foguetes e ciência e crianças com certeza vão gostar dessa atração. Está localizada no caminho para o Cajueiro, por isso recomendo que seja visitada no mesmo dia do Cajueiro.

Atração ludica e bem interessante.

Praia do Cotovelo

Com a liberdade de estarmos com guia particular, após visitarmos o Centro de Lançamento da Barreira do Inferno, paramos nessa praia para desfrutarmos um pouco. O guia nos informou que no local estavam ocorrendo muitos assaltos, então não ficamos muito tempo nessa praia.

A faixa de areia é extensa, e o mar não é muito agitado nem muito calmo, mas possui muitas algas. As falésias são bonitas. Ficamos cerca de 1h lá para então seguirmos para o Maior Cajueiro do Mundo.

Foi bom ter visitado essa praia pelo fato de eu não ter ido à praia no dia anterior, mas não é uma atração indispensável.

Praia do Cotovelo

O Maior Cajueiro do Mundo

Após irmos à praia seguimos para o Maior Cajueiro do Mundo! Gente, que MARAVILHA!! Eu amei conhecer esse cajueiro, é sensacional, exuberante, não tem como imaginar que a natureza possa fazer algo tão fascinante. Ele realmente é gigantesco, produz frutos e no local é possível conhecer um pouco dos estudos a seu respeito e saborear o suco de sua fruta. Passeio obrigatório!!!

Todas essas folhas, galhos, raízes, fazem parte de somente um cajueiro!

Lagoa de Arituba

Essa foi uma sugestão do nosso Uber/guia. Após visitarmos o Cajueiro, ele sugeriu que em vez de irmos para a praia, que fôssemos conhecer uma das lagoas da região. Essa lagoa fica próxima ao Cajueiro e possui excelente infraestrutura, com tiroleza, possibilidade de aluguel de caiaque, pedalinho. A água da lagoa é mais quentinha no raso e bem fresquinha no fundo, o que é bem agradável. A comida é gostosa e barata e o local é bem tranquilo. Foi uma surpresa muito boa! Realmente recomendo!

Lagoa limpa, bonita e com excelente infraestrutura.

Praia de Camurupim

Essa praia tem extensa faixa de areia e o mar conta com uma barreira de pedras, o que forma uma grande piscina natural. O local é pouco procurado pelos turistas, então é pouco provável que você encontre uma praia lotada. Possui infraestrutura de restaurante e estacionamento. Foi uma experiência incrível conhecer esse local. Vale a pena subir nas pedras para olhar o mar revolto de um lado e as piscinas naturais de outro.

Foto panorâmica em cima da barreira de pedras. Da esquerda pra direita: faixa de areia, piscinas naturais, faixa de pedras, mar revolto. Simplesmente maravilhoso.

Passeio de lancha na Lagoa dos Guarairas

Após darmos uma passada na Praia de Camurupim, seguimos em direção a Pipa, mas primeiro paramos na Praia do Giz para fazermos o passeio de lancha na Lagoa dos Guarairas. Esse passeio é obrigatório!!

A Praia do Giz não é nada bonita, o mar é revolto, mas é dela que sai o melhor passeio para visualizar golfinhos. Existe um passeio na praia de Pipa, mas além de ser mais caro, a possibilidade de visualizá-los é muito menor porque os turistas os têm assustado. Por sua vez, os golfinhos têm sido avistados com maior facilidade na região da Lagoa dos Guarairas.

O passeio de lancha inclui possível visualização dos golfinhos (no meu passeio eles deram um show), passeio pelo mangue, parada em uma ilha no meio da lagoa. Nessa ilha existem barraquinhas que vendem espetinhos de lagosta, camarão e outros sabores, refrigerante, cerveja, caipis… O preço é muito acessível, cerca de R$10 o espetinho de lagosta ou camarão. O mais interessante é que a ilha é intermitente, ou seja, em alguns momentos ela fica submersa, em outros não. Eu simplesmente amei esse passeio!

A água da lagoa é própria para banho e na ilha é transparente. É possível ver os peixes nadando. O fundo da lagoa é de uma mistura de areia e lama, dizem que a lama é medicinal e que cura reumatismo, você pode utilizá-la e brincar com ela a vontade.

Na época pagamos R$50 por pessoa pelo passeio completo, o passeio de Pipa estava o dobro do preço. Vale muito a pena!

Repare que foi tão fácil ver golfinhos que em menos de 10 segundos de vídeo foi possível filmar um.
Ilha sendo encoberta pela água, mangue e banho de lama medicinal na ilha. Repare nas barraquinhas ao fundo.

Ma-Noa Park

Eu amo parques aquáticos, nunca perco a oportunidade de ir, então gostei muito da experiência. O parque não é grande como o Beach Park, por exemplo, mas tem todas as atrações essenciais para um parque aquático, como rio lento, toboáguas de diferentes alturas, opções com e sem bóia, além de ser pé na areia. A alimentação é muito em conta e o acesso para a praia é muito fácil. Local limpo, tranquilo, seguro, com infraestrutura boa. Recomendo para quem gosta de parque aquático e/ou vá viajar com crianças.

Para quem for ao parque, vale a pena levar dinheiro para fazer passeio de quadriciclo ao final do dia. Nesse passeio você terá a oportunidade de ver o pôr do sol nas dunas.

Ponta Negra

A região de Ponta Negra conta com restaurantes, bares, orla com calçadão, feirinhas, lojas especializadas em castanha de caju. Aproveite para caminhar, passear, comprar castanhas. Local muito agradável.

Orla de Ponta Negra, próximo ao Morro do Careca e loja de castanhas.

Sugestão de roteiro de 7 dias:

Essa sugestão de roteiro exclui alguns passeios que eu fiz e não valeram a pena, além de otimizar os passeios de acorodo com a localização. Caso você tenha mais de 7 dias em Natal, vale a pena conferir quais passeios te atraem para personalizar o roteiro de acordo com o seu perfil.

  • Dia 1: Chegar, fazer check in no hotel, caminhar pela região, localizar supermercados, farmácias, agências de turismo, comprar água e lanchinhos para levar aos passeios, comprar passeios;
  • Dia 2: Passeio de Buggy;
  • Dia 3: Centro de Lançamento da Barreira do Inferno, Praia do Cotovelo, Cajueiro, Lagoa de Arituba (ou outra lagoa próxima ao Cajueiro);
  • Dia 4: Praia de Camurupim, Lagoa de Guarairas (Passeio de lancha), Praia de Pipa, jantar em Pipa; 
  • Dia 5: Passar o dia no restaurante Miramar;
  • Dia 6: Passar o dia no Parque Aquático Ma-Noa, passeio de quadriciclo e pôr do sol nas dunas;
  • Dia 7: Passar o dia em Ponta Negra, comprar castanhas e lembrancinhas, aproveitar o hotel.

Esses foram os passeios e atrações que conheci em Natal. Apesar de eu ter conhecido tanta coisa e ter mantido meus dias de viagem completamente ocupados, acredite, ainda ficou muita coisa por fazer. Eu absolutamente amei a cidade e voltaria com certeza! Se Natal está entre seus próximos destinos, não deixe de ir, você não irá se arrepender!

Fabi D'Alessandro

Psicóloga Social apaixonada pela diversidade e pela descoberta de novas culturas. Usa como inspiração a frase "O mundo é um livro e aqueles que não viajam leem somente uma página"

Compartilhe!